terça-feira, 16 de junho de 2009

Luxemburgo no divã

Há duas semanas o Palmeiras venceu o Vitória no Palestra Itália, jogando mal, muito mal. E olha que a equipe baiana teve um gol legítimo anulado. Ao fim do jogo Vanderlei Luxemburgo disse que o que valia era a vitória, não importava de que maneira. Engraçado. Logo ele, que sempre primou por times ofensivos, que jogam bonito. Logo ele, conhecido como o “estrategista”, disse que vale ganhar de qualquer jeito.

Luxemburgo não é mais o mesmo. Já foi o grande vencedor e, talvez, em algum momento, tenha sido mesmo o melhor técnico do Brasil. As constantes brigas e aparições desnecessárias fora de campo o prejudicam e, provavelmente, ele sabe disso.

Mas não acho que isso atrapalhe, afinal, ele, Luxemburgo, sempre se comportou dessa maneira. Penso que está mal taticamente mesmo. Vem escalando mal. Ou, no mínimo “contratou” mal no início do ano.

Só pra contrariar esta tese, domingo último agora, Luxemburgo e seu Palmeiras venceram, e bem, o Cruzeiro. No início do jogo perguntei ao técnico se ele esperava que o time fosse voltar a jogar bem: a resposta foi que sim, que todo mundo quer jogar bem ...enfim, uma resposta retórica.

Ao longo dos anos o discurso nas entrevistas de Vanderlei Luxemburgo ganhou mais importância que suas armações táticas. O técnico deu lugar à “instituição”. Pena.

4 comentários:

Anônimo disse...

Falo e disse Garoto Propaganda do Grecin 2000...!!!

Blog do Rafael Alaby disse...

Sempre considerei Luxemburgo um grande técnico. Porém nos últimos anos entrou em decadência. O máximo que consegue é ganhar um Paulistão. O alto custo para mantê-lo não vale mais a pena.
Abs

rodrigo viana disse...

pois é Rafa, o Luxa está na descendente.
Mas sempre pode surpreender

Alessandra disse...

É como a gente sempre conversou em aula... O Luxemburgo deixou de ser um técnico para começar a ser vendedor. Isso resultou na decadência dos resultados dele. Mas, cada um faz a sua escolha. Não é?
bjo