terça-feira, 14 de julho de 2009

O barulho silencioso da Gaviões

Terça-feira.
Chegamos à quadra da Gaviôes da Fiel por volta das 6 da tarde.
Tambores, rojões, barulho. Torcedores tatuados de corinthians da cabeça aos pés. Em meio ao aparente caos, surge uma moça de feições suaves e voz firme:

“- Acabei de saber que viriam. É pra fazer a reportagem da torcida que vai a Porto Alegre, né?"

“- Isso. A gente...." - tentei continuar.

“-Olha eles vão viajar durante umas 20 horas. Isto só pra ir. Depois, mais vinte pra voltar...Vou arrumar uns personagens legais pra você gravar: tem um menino que vem de Goiânia pra cá todo jogo. E daqui vai pra onde o Corinthians for. Já volto” - sentenciou.

Nem precisei produzir a reportagem. A menina sacava as coisas rápido. Depois fiquei sabendo que Érica – acho que esse era o nome – era uma espécie de secretária da torcida. E resolvia tudo, com pulso firme : “Não dá tempo de brincar aqui, é muita gente”, comentou.
Era muita gente. 1200 torcedores que iriam até Porto Alegre, onde o Corinthians se tornaria campeão da Copa do Brasil, contra o Internacional. A viagem era de ônibus fretado, ou alugado. Alí na concentração, antes da partida, comecei, ainda que timidamente, prever o que seria mais uma demonstração de idolatria e fé.
Começamos a gravar. Gente de todos os tipos e cores: casais, filhos, trabalhadores
“– Mas vocês não trabalham amanhã?”
“-Trabalhamos, mas se perder o emprego e o Corinthians vencer , a gente arruma outro emprego melhor. Deus ajuda!”

“- Escuta, tudo bem, entendo um pouco a paixão de vocês, mas 20 horas de viagem, pra assistir duas horas de jogo e depois voltar em mais 20 horas, são dois dias inteiros, vale a pena?”
A resposta vem de uma senhora de 67 anos, isso mesmo, 67 anos
“ – Olha, vale muito a pena. Isso aqui é minha vida. Tanto é que meu marido fica em casa, não quer ir, nao vai.”- falou sem culpa.
“- E respeitam a senhora no ônibus? “
“- A gente se dá o respeito, né meu filho...”.
Começo a me apaixonar pela paixão deles. Em meio ao fanatismo encontro Dênis, diretor social da Gaviões da Fiel. “Rapaz, tô super nervoso, hoje à noite tenho que ir até a MTV, no programa do Lobão. Tenho um debate sobre torcida organizada. Todo mundo só debate a questão da violência, mas ninguém quer fazer reportagem do trabalho social.”

“- Olha Dênis. Eu vim fazer reportagem da viagem desse “bando de loucos”, mas posso escrever algo no meu blog pessoal, desde que o trabalho exista, de fato.”
“- Venha ver.”
E aí o espanto foi geral. Como pode uma torcida organizada, tão estereotipada pela grande mídia, oferecer sala de internet com reforço escolar para crianças da comunidade? Na segundo andar do ginásio ainda vejo uns atletas treinando e Dênis me socorre “-São aulas de arte marciais, também para o pessoal da comunidade”.
Ponderei que a questão das organizadas não era fácil. Que havia e há muitos precedentes, o tema é polêmico. E o Dênis corroborando: “Aqui existem os dois lados, como em qualquer outra inatiruição organizada da sociedade. Não dá pra generalizar, mas se o menino quiser ir para o lado bom, da cidadania, vai encontrar espaço”
Humildade, Lealdade e Procedimento. Olhei para a inscrição na parede do ginásio e comecei entender um pouco o outro lado da história. Absorto em meus pensamentos, fui “acordado” pelo Dênis:

“ -Está na hora da sopa, venha tomar um pouco com a gente.”, convidou, sorridente.
Cheguei à cozinha, fui apresentado às simpáticas cozinheiras - “Uma vez por semana, servimos sopa aqui na quadra da gaviões. O pessoal trabalha o dia inteiro e chega com fome. Experimenta”
Ainda não havia terminado o meu trabalho, mas tomei dois pratos da saborosa sopa. A meu lado, além da equipe de reportagem, estava o Maradona, cachorro que, segundo eu soube, já fazia parte da torcida.
Fui terminar minha gravação. Peguei outros ótimos personagens. Mas era outra coisa que me pegava: como entender aquela gente que só se vê caricaturizada nas brigas horríveis em programas de tv. Lembrei de uma frase que ouvi esses dias: Uma bomba faz mais barulho que
um abraço.
Dênis tirou umas fotografias. Pedi a ele pra me enviar. Enviou, no prazo combinado. Como enviou também informações do I Encontro Nacional de Torcidas Organizadas e Uniformizadas – Paz no Futebol.
Fiquei de escrever uma crônica, falando dessas pequenas coisas, que não fazem barulho. Estão aqui Dênis, neste pequeno espaço. Espero que faça um barulhinho.
abraços

33 comentários:

Flávia Romanelli disse...

Oi Rodrigo, muito bacana seu blog. Passe lá pelo meu http://entelas.blogspot.com/

Abraço

Blog do Rafael Alaby disse...

Já havia escutado sobre o trabalho social organizado pela Gaviões da Fiel. Mas não dá para tirar o lado violento de alguns pseudo torcedores da organizada, que só pensam em promover badernas. Muito legal a sua crônica que também mostrou a paixão que o torcedor corintiano tem pelo seu clube. Isso não tem preço!
Abraços

rodrigo viana disse...

oi Flavia, vou olhar seu blog, com certeza

rodrigo viana disse...

concordo rafa, uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa.

Edi disse...

Fala aí Viana!!!
Parabéns pelo texto...
Escrita fácil e agradável.
Mostrar o lado "social" de uma torcida organizada tão "malhada" é uma idéia inovadora!!!
Grande abraço,
Edinho.

rodrigo viana disse...

é edinho. a notícia nao vende tanto ou não faz barulho...mas acontece
abraços

Marcel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcel disse...

Rodrigo, lendo seu blog, confesso que pela primeira vez, fiquei feliz pela abordagem realizada. Sou estudante de jornalismo, e uma das coisas que mais me incomada na profissão são os jornalistas que apenas ciriticam torcidas organziadas. A violência existe? Sem dúvida alguma, mas a violência praticada por torcedores, é apenas um reflexo da sociedade violenta em que vivemos. Se as autoridades se preocupassem em passar uma educação, que é a bese de tudo, para os jovens, acredito que muito da violência iria diminuir. E sobre a crônica, me lembrou um trabalho que fiz na faculdade, exatamente sobre este tema, apenas abordar o lado social dos Gaviões, pois conhecia algumas coisas, e sabia que dava para aproveitar, e acabei por conhecer muito mais. O Dênis, uma figura incrível, foi meu grande mentor nesta jornada, que me rendeu uma nota satisfatória. É uma pena que os jornalões deste país não se preocupam em mostrar o que de bom têm as torcidas organizadas, apenas se valem do lado ruim da história. Mas com os espaços que temos vamos continuar nesta "luta" pelas boas notícias
Um abraço, e parabéns pela postagem.

Milton Oliveira disse...

Olá Rodrigo.. parabéns pelo texto.
O Dênis realmente é uma figura impar e faz um trabalho belissimo é sério a frente do Departamento Social da Gaviões.

Só gostaria de acrescentar que a Gaviões da Fiel apoia a campanha Sangue Corinthiano (www.sanguecorinthiano.com.br), desde sua primeira realização, em menos de 1 ano esta campanha já salvou mais de 10 mil vidas. Mas Infelizmente estas coisas não fazem mais barulho que uma bomba, como você mesmo citou.

Parabéns pelo texto, parabéns pelo blog e parabéns a Gaviões da Fiel pelo belo trabalho.

Atenciosamente
Milton Oliveira
nosso@sanguecorinthiano.com.br

raimund0oandrade disse...

Rodrigo Viana,parabéns é deste tipo de jornalismo que que estamos carentes.

Teka disse...

Legal o blog e a matéria....
Erica é a assessora de imprensa dos Gaviões...
Tenho 3 blogs... um recem terminado, outro recem começado e outro em espera...rs
Lá falo um pouco dessa paixao, dessa torcida...
http://esquerdeando.blogspot.com
http://informativodafiel.blogspot.com
http://limao-rosa.blogspot.com

Erika disse...

Muito bem Rodrigo!! É esse olhar jornalístico que temos que mostrar tb.....SENSACIONAL...o que precisar estou na assesoria ok?
Bjão e Vai CORINTHIANS!

rodrigo viana disse...

obrigado erica, marcel, milton, raimundão e teka.
seguimos juntos na caminhada

meu email: rvianamarketing@yahoo.com.br

luar disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Erica disse...

Olá Ro,
Sabe que de futebol não entendo quase nada, porém poesia, educação, sociedade e trabalho comunitário me arrisco a discutir. Orgulho em ser Viana ao seu lado!!
Gostei do blog, gostei do texto.
Beijos da Erica

Alexandre Anibal disse...

Grande Professor!

Finalmente comento alguma coisa sua. Quantas histórias bacanas. Quantas pessoas diferentes. A matéria deve ter ficado ótima.

Abraço!

Paulo César disse...

Parabéns pela matéria. Sou da seguinte opinião: plantamos coisas boas para colher coisas boas. Falar de violência gera mais violência. Falar de paz gera paz. abraços

rodrigo viana disse...

Alexandre. a materia ficou boa sim.

rodrigo viana disse...

Paulo , sempre tive essa sensação: qto mais falamos de uma coisa, mais ela acontece.
abraços

Dú disse...

Rodrigo Fico muito feliz pela historia que você contou presenciou e relatou ...Parabéns T.O não é aqueles que falam que só tem brigas e violencia....tem seus lado violento ..mas tbm tem seu lado cidadania e humano ..parabéns espero ler sua cronica ...Abraços Eduardo Martins

Marcio Furuno disse...

Rodrigo,

Apesar de eu não compartilhar do entusiasmo pelo futebol, esse texto ficou bem bacana! Parabéns! Estás mandando bem mesmo!

Abç!

Marcio Furuno

Orlando & Crônicas disse...

Olá Rodrigo,
Craques que valem milhõe$, Centros de Treinamento, Sedes... tudo isso é considerado como "patrimônio" de qualquer clube. Todavia, o maior e mais valioso patromônio que um clube de futebol pode ter, esse patrimônio é a sua torcida. A do Corinthians, sobretudo. E a do Remo (meu time e minha paixão) de Belém do Pará, também.
Abraços e parabéns.
Orlando - Santa Maria do Pará

cronicasdorlando.blogspot.com

Marcell Viana disse...

mais uma vez .. paraben primo

rodrigo viana disse...

Du, Marcio, Orlando e Marcel, muito obrigado

como faço para conectá-los?

Orlando & Crônicas disse...

Olá Rodrigo,
Tudo bem?

Há dias, fiz um comentário do texto (muito bacana, por sinal) que você escreveu sobre o trabalho social da Gaviões.
Passo quase diariamente pelo seu blog à procura de novos textos. Gosto da sua leveza e da fluência de sua escrita. Eu sim, sou cronista menor, um aprendiz de cronista. Isso tá lá no meu perfil.
Se você já não olhou, e caso seja algo que lhe interesse, veja sua lista de seguidores e verá que eu sou um deles.
Sugiro que escreva com mais frequência, rapaz! É bem legal acompanhá-lo e prazeroso comentá-lo.
Passa lá no meu humilde blog onde tento fazer crônicas da crônica da nossa politica. Infelizmente os assuntos não são dos mais agradáveis, uma vez que os políticos não colaboram, né?
Ver aí se vê o meu blog:
http://cronicasdorlando.blogspot.com
msn: j.lanso@hotmail.com
Abraços, Orlando

Bruno disse...

Ae Rodrigo, ficou louca a matéria hein...show msm...

valeu por mostrar o lado bom da nossa torcida...


Abraços..

Aquiles - LHP disse...

Muitos elogios se torna pouco perto de sua excelente matéria.

Rodrigo, parabéns...

Lado Social as vezes dá mais IBOPE que lado podre...o que muita mídia por ai sabe mostrar...

rodrigo viana disse...

valeu aquiles

Guizao disse...

Parabens!!! show de bola a matéria... é de coisas assim que a internet precisa

°º°Regiane°º° disse...

Olá Rodrigo, ao fazer algumas pesquisas na web, localizei o seu blog. Em especial para esse artigo, gostaria de saber se teria mais informações sobre o Dept social da Gaviões?

Anônimo disse...

Sim, provavelmente por isso e

°º°Regiane°º° disse...

Olá Rodrigo, não entendi seu comentário.....

rodrigo viana disse...

Oi Regiane.
Me mande um email e conversamos melor ...

rvianamarketing@yahoo.com.br